"Qualquer amor é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura."
- João Guimarães Rosa

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

O Poder da Massagem

O ser humano é um ser social e precisa, entre vários fatores para se relacionar, de toque. Ao tocarmos uma pessoa transferimos e recebemos nossas energias. Quando duas pessoas, de qualquer cultura, se encontram, se tocam e esse toque vai desde um aperto de mão, um abraço, beijinhos ou simples "tapinhas" nas costas. Muita gente não sabe o valor de um bom abraço. É uma necessidade dos seres vivos. Os animais também se tocam e isso faz parte do desenvolvimento motor. Observemos os filhotes, sejam de cães, gatos e etc. Eles rolam, brincam, ensaiam defesas e aguçam instintos. As crianças também brincam, rolam e se comunicam pelos sentidos incluindo o tato, o toque. Esse é o fundamento da massagem que todos nós sentimos necessidade. Experimentos clínicos mostram a diferença de reação à doença quando enfermos são tocados pelos profissionais de saúde. Um simples gesto de acariciar a cabeça de um enfermo já é suficiente para, pelo menos, momentaneamente a pessoa se sentir confortada.

Nas culturas Orientais a massagem faz parte do cotidiano e dos tratamentos médicos sendo beneficiadas pessoas de todas as idades. Na nossa cultura infelizmente, durante muito tempo a imagem foi distorcida ficando restrita aos esportes. De uns anos para cá, principalmente quando passamos a conviver com o estresse globalizado, as pessoas estão descobrindo o valor dos diversos segmentos das massagens: sueca, shiatsu, reflexologia e etc.
O ponto de partida da massagem é a empatia do terapeuta. Deve antes de tudo ser uma pessoa pronta a ajudar o cliente transferindo confiança e energia positiva assim como deveria ser todo profissional de saúde. A massagem não terá nenhum valor se o terapeuta não se colocar no lugar do cliente. Como eu gostaria de estar recebendo essa massagem agora?
A arte de curar através das mãos não é nova. No início do século V a.C. Hipócrates, considerado pai da Medicina, em suas escritas deixou claro que o médico precisa ter muitos conhecimentos, entre eles o da massagem. Hoje a Medicina moderna trabalha com especialistas em cardiologia, ortopedia e etc. Entretanto, só não dá, de sã consciência, para negar o valor da massagem como coadjuvante no tratamento médico aliviando as tensões.

Vários povos da antiguidade, sempre de uma forma ou de outra foram adeptos à massagem especialmente os romanos. Entretanto, durante a Idade Média, depois da queda do império romano, houve uma regressão das coisas do corpo, da própria educação física em função da ascensão do cristianismo onde o culto ao corpo era um verdadeiro pecado, também chamado por alguns autores de "Idade das Trevas".
Na Renascença, a cultura pelo belo e pelo corpo voltou a explodir e com ela a massagem voltou a ter importância. No início do século XIX Per Henrik Ling (1766-1839), juntando seus conhecimentos de ginástica criou a ginástica e a massagem sueca.

No Oriente, como dito, a massagem, sempre foi valorizada e no Ocidente tal importância não era dada até que a ciência passou comprovar os seus efeitos simplesmente porque não dá para separar o corpo da mente. Além disso, a ciência corrobora a sabedoria popular, no caso, oriental.

Entre as terapias de toque, três são as mais conhecidas: a massagem propriamente dita, o shiatsu e a reflexologia. A primeira, é a mais fácil porque parte do princípio do ato amigo de afagos que fazemos com os nossos filhos ou animais de estimação demonstrando amizade. É apenas uma evolução trabalhando-se principalmente de forma consciente os grandes grupos musculares relaxando e aliviando as dores originadas no estresse do dia ou mesmo da prática esportiva. No esporte a massagem é bem mais conhecida principalmente no futebol e usada como parte do aquecimento dos jogadores e ou depois das partidas para aliviar as tensões. Podem ser usados os métodos do alisamento ou amassamento dependendo se o objetivo for o de atingir só a circulação periférica ou camadas mais profundas da musculatura.

Felizmente, outra aplicação da massagem que vem ganhando espaço é nas empresas preocupadas com a qualidade de vida dos empregados disponibilizando esse serviço durante o expediente a fim de aliviar o estresse.

http://www.copacabanarunners.net/massagem.html

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

A massagem terapêutica e o bem-estar que gera

A massagem terapêutica, ou massoterapia, é uma técnica que visa ao restabelecimento do bem-estar por meio das mãos, que agem reenergizando músculos e ossos.

Sendo um dos mais antigos métodos de tratamento, é usada para relaxamento e prevenção de doenças. É um meio de equilibrar o corpo diante das tensões do trabalho e das pressões do dia-a-dia. Para tanto, usam-se técnicas como aplicação de pressão fixa e dinâmica, aperto e movimento de partes do corpo. O massoterapeuta utiliza as mãos e os dedos, mas também pode usar outras partes do corpo, como antebraço, cotovelos e pés.

Agindo em sistemas como esquelético, muscular, linfático, circulatório e nervoso, a massoterapia traz diversos benefíciospara a saúde física e mental, como melhoria da circulação sanguínea e linfática, redução do estresse, facilitação do relaxamento, redução da pressão sangüínea, dos batimentos cardíacos e da dor crônica, relaxamento dos músculos e melhoria dos movimentos articulatórios. Para tendinite e dores musculares em geral, não existe nada melhor, sobretudo para quem trabalha fazendo movimentos repetitivos.

Diversas pesquisas comprovaram os efeitos terapêuticos da massoterapia, que provoca a dilatação dos pequenos vasos capilares, aumentando o fluxo sangüíneo. Na musculatura contraída, a massoterapia ajuda a drenar substâncias tóxicas, relaxando os músculos e aliviando a dor. A massagem ativa a circulação linfática, melhorando o sono e estimulando os movimentos peristálticos do intestino. Enfim, a massoterapia fortalece o sistema imunológico como um todo.

Fonte: http://curapelanatureza.blogspot.com/2008/09/massagem-teraputica-e-o-bem-estar-geral.html

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Massagem acalma e emagrece


Além de aliviar as tensões do dia-a-dia, as massagens podem ajudar no tratamento estético e na prevenção de doenças. De acordo com especialistas, a combinação de antigas terapias orientais ajuda a melhorar o funcionamento do corpo e da mente.

Modalidades como shiatsu, reflexoterapia e ofurô, conhecidas por diminuir o estresse, também são boas aliadas na manutenção da saúde. “Muitas mulheres estão inovando com a combinação de massagens para aliviar a tensão e ativar a circulação sangüínea. Assim, tanto as terapias relaxantes como as energizantes podem amenizar as dores no corpo, insônia e depressão”, disse a massoterapeuta Juliana Perdigão Paredes Bessa, da Clínica de Terapias Naturais de Ribeirão.

De acordo com a fisioterapeuta Fernada Kawahara, gerente da clínica Shiatsu Luiza Sato em Ribeirão, algumas massagens atuam em pontos vitais do corpo que estão diretamente relacionados ao organismo.

“A reflexoterapia, por exemplo, mexe em pontos dos pés que estão ligados a órgão do corpo. O shiatsu trabalha nos pontos de tensão muscular e de energia vital. São terapias que previne doenças físicas e psicológicas”, disse.

Já para os tratamentos estéticos, técnicas como a drenagem linfática e a massagem modeladora ajudam a diminuir medidas e melhorar o aspecto da pele. “A drenagem libera o excesso de líquidos e toxinas que se acumulam, além de estimular a oxigenação celular, tonificando a pele. Já a massagem modeladora, com movimentos de deslizamento, ajuda a combater a flacidez e modelar o corpo mesmo”, disse Fernanda.

Mas, de acordo com a fisioterapeuta, as mulheres devem conciliar as massagens com dietas para obter resultados. “A drenagem e a modeladora dever ser aliadas a uma educação alimentar. Não adiante fazer o tratamento e não comer corretamente. Porque as terapias não fazem milagres."

Para a empresária Mariana Boechat, 28 anos, que já fez sessões de drenagem linfática, as massagens relaxantes são as melhores. “Gosto muito da Hot Stones. Depois de um dia de trabalho é o melhor porque tira a tensão e a dor. Desde quando comecei a fazer massagens minha qualidade de vida melhorou bastante”, disse.

Fonte: http://www.artigosinformativos.com.br/Massagem_acalma_e_emagrece_Piracicaba_Sao_Paulo-r1193293-Piracicaba_SP.html

sábado, 12 de novembro de 2011

Os benefícios da drenagem linfática manual

O sistema linfático é um sistema paralelo ao circulatório, formado por uma grande rede de vasos semelhantes às vias (vasos linfáticos), que se distribuem por todo o organismo e recolhem o líquido dos espaços existentes entre os tecidos, que não retornou aos capilares sanguíneos, filtrando-o e direcionando a circulação sanguínea. Desta maneira, o sistema linfático, ao mesmo tempo, drena o excesso de líquido acumulado entre os tecidos e as toxinas do organismo, elevando a defesa do corpo contra doenças e infecções.
A técnica de drenagem linfática manual é complexa, constituida por um conjunto de manobras muito específicas, que estimula o sistema linfático por meio de massagens, contribuindo na eliminação do excesso de líquidos e toxinas pela urina. O fisioterapeuta pressiona e desliza as mãos sobre a pele do paciente, direcionando o líquido excedente pra os gânglios linfáticos que são responsáveis por essa eliminação, reduzindo o inchaço do corpo.


Desta forma, a drenagem é indicada em diversos casos como no tratamento pré e pós- operatórios de lipoaspiração, cirurgias plásticas, micro lipoaspiração, combatendo a gordura localizada. A drenagem linfática também atua no tratamento do fibro edema gelóide (celulite), pós-traumatismos, retenção de líquidos, cansaços e desconforto muscular que comumente ocorre durante a gestação, em certos períodos de TPM, insônia e pós- mastectomia. A drenagem linfática manual contribui para a defesa do corpo e sua ação antiinflamatória, promove relaxamento reduzindo a ansiedade do dia-a-dia.

Ressalta-se que é recomendável que a técnica de drenagem linfática deve ser realizada por fisioterapeutas, pois, para realizar esta técnica específica de drenagem linfática manual deve-se possuir um conhecimento aprofundado sobre fisiologia (funcionamento) e anatomia do sistema linfático, pois existem contra indicações e cuidados. Em mulheres grávidas uma técnica mal executada pode estimular as contrações uterinas e causar até a antecipação do parto a partir do sexto mês de gravidez. O fisioterapeuta deve verificar fisiologia do corpo do paciente em questão e antes iniciar a sessão, observar se o útero não está contraído. Além do mais, dependendo do caso, pode prejudicar a circulação causando hematomas. Contudo, a drenagem não deve ser realizadoa se a pessoa estiver com febre, processos infecciosos, trombose, insuficiência cardíaca congestiva descompensada, hipertensão arterial não controlada e neoplasias malignas (câncer).

Então se você está com retenção de líquidos, ou quer manter a saúde e a boa forma, vale à pena recorrer à drenagem linfática manual sendo também importante associá-la com exercícios regulares e alimentação saudável e lembrando-se sempre que esta deve ser realizada apenas por profissionais qualificados.
- Nicole Vieira.

Fonte: http://www.vivaitabira.com.br/viva-colunas/index.php?IdColuna=269

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

A massagem relaxante e seus benefícios

A Massagem Relaxante é uma técnica que promove a melhora da circulação sanguínea, aumentando o fluxo de nutrientes, ajuda a remover as substâncias tóxicas das células que são prejudiciais ao organismo, além de aliviar a dor muscular. Recomenda-se a realização da técnica como um hábito de vida saudável, pois seu objetivo é a prevenção de stress que muitas vezes, pode agravar a saúde dos pacientes, por esse motivo aconselha-se sempre a realização da massagem de 1 a 2 x por semana para que o corpo não acumule tensões prejudiciais a saúde emocional e física.

Benefícios da técnica:
- Estimula a Circulação Sanguínea
- Alivia as tensões físicas e emocionais
- Combate a Ansiedade, Dor de Cabeça, Insônia, Irritabilidade e falta de concentração
- Elimina as toxinas do organismo

Contra Indicações:
- Pacientes com Patologias infecto-contagiosas
- Patologias de pele
- Inflamações
- Gestantes antes do 3º mês de gestação.
- Pacientes com trombose
- Diabéticos

OBS: Nesses casos citados acima é importante sempre pedir autorização médica.

Essa técnica é realizada através de movimentos suaves, lentos e firmes no corpo inteiro, relaxando a musculatura e proporcionando alívio das tensões e stress. Usamos movimentos de deslizamento, aonde seu efeito é gerado mediante ao impacto na pele e atuando diretamente no sistema nervoso sensitivo. Outra técnica muito usada é o que chamamos de amassamento, cujo objetivo é descomprimir os músculos e os tecidos subcutâneos, com isso as veias profundas e superficiais esvaziam e enchem rapidamente, melhorando o fluxo sanguíneo e o sistema linfático. E por último podemos citar a fricção, que é um movimento mais localizado e circular. Esse movimento mais profundo na pele, causa a vasodilatação local promovendo o relaxamento e sensação de bem estar.


Fonte: http://barretosmassoterapia.blogspot.com/2011/08/massagem-relaxante-e-seus-beneficios.html

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Indicações da Massoterapia

Todas as técnicas e métodos utilizados pela Massoterapia se destinam àqueles que necessitam do toque direto no corpo e/ou da massagem, para manter o estado de equilíbrio.
O toque utilizado pela Massoterapia pode ser mais profundo ou mais sutil, de acordo com o objetivo da especialidade, tal como atuar na estrutura mecânica do corpo, estimular ou sedar algum estado energético e/ou fisiológico, conduzir a autoconsciência ou trabalhar campos energéticos.
- Indicação higiênica: manter e promover a saúde, prevenir desequilíbrios, contribuir na promoção do bem estar e da melhor qualidade de vida.
- Indicação complementar: em ação conjunta e complementar com as técnicas terapêuticas da medicina oficial, propiciar uma prática de cooperação em níveis e estágios diferenciados, visando maior eficácia nos tratamentos de saúde.
A massagem é invariavelmente administrada como um adjunto de outras abordagens, médicas ou complementares, e em alguns casos apenas é executada com a aprovação de um médico.
Nesse estágio, é importante considerar a aplicação da massagem para diferentes tipos de condição:
- Nos distúrbios constitucionais mais generalizados, o papel da massagem é estimular a eliminação de toxinas e resíduos – substâncias oriundas de infecções, inflamações, espasmos musculares e alterações similares. A massagem atinge seus objetivos pela influência sobre a circulação, em particular a do retorno venoso e linfático. Benefícios adicionais ocorrem com o relaxamento dos músculos e, igualmente significativo, com o relaxamento do cliente. Um efeito indireto, mas relevante é a estimulação do sistema nervoso autônomo, que, por sua vez, melhora a produção de secreções glandulares e o funcionamento orgânico;
- Todos os movimentos de massagem têm um efeito de normalização sobre as zonas reflexas, quer sejam áreas de dor referida direta,, relacionada a uma disfunção orgânica, quer seja uma mudança tecidual indireta. Além disso, algumas técnicas de massagem (como a técnica neuromuscular) podem ser aplicadas a zonas específicas, relacionadas com determinado distúrbio ou órgão;
- Nas condições mais específicas, como alterações patológicas, a massagem é aplicada para ajudar a aliviar alguns dos sintomas associados ao problema.

Diversos problemas encontram solução através da massoterapia, tais como:
- Calcificações articulares;
- Contrações
- Espasmos
- Atonias e contorções musculares;
- Luxações;
- Edemas;
- Debilidade sexual ou nervosa;
- Distúrbios cardíacos, circulatórios, digestivos e intestinais;
- Fadiga;
- Obesidade;
- Paralisia;
- Reumatismo, gota, nevralgia e artrite;
- Febres até 38º (ocasionadas por dengue ou resfriados);
- Prisão de ventre;
- Pré e pós cirúrgicos em estética;
- Cicatrizes;
- Gravidez normal;
- Bebês;
- Crianças;
- Idosos;
- Lesões em geral.

As ações primárias da massoterapia são:
- Maximizar a circulação da energia vital pelo corpo;
- Estimular a circulação de uma forma geral;
- Favorecer o autoconhecimento e autoconsciência;
- Auxiliar no combate de dores;
- Contribuir para a organização do tônus muscular;
- Contribuir para a normalização das funções fisiológicas;
- Auxiliar na administração das tensões e do estresse.

Fonte: http://www.preventivafisioterapia.com.br/preventiva/index/biblioteca/cod/9

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Trigger Points – Os gatilhos da dor

Nosso organismo é formado por mais ou menos 60% de massa muscular. Junto com os ligamentos são responsáveis por manter estruturas ósseas em funcionamento harmônico. Eles são responsáveis por praticamente todos os movimentos do corpo.
Portanto, por serem exigidos o tempo todo, encontram-se sujeitos a desgastes, fadigas e lesões.
Executam movimentos voluntários e involuntários. Alguns músculos do corpo, encontram-se em constante contração (mínima contração, na realidade) para que possam responder de imediato quando solicitados, como é o caso de alguns músculos da mastigação.
Quando nos movemos também estamos realizando uma contração voluntária. Quando o músculo contra-se involuntariamente  é porque  ele entrou em estado de espasmo.
Uma outra condição de contração involuntária são os pontos de gatilho, conhecidos na língua inglesa como : “trigger points” , que são nódulos contraidos,em bandas musculares tensas,  de 2 a 5mm de diâmetro, que podem ser encontrados nos músculos e fáscias. Eles comumente aparecem em indivíduos que possuem dor miofascial.
Os pontos de gatilho podem estar latentes ou ativos. Quando estão latentes, não provocam dor espontânea, apenas quando manipulados. Quando ativos, provocam um padrão de dor referida quando fazemos uma digitopressão, ou seja, quando pressionamos o ponto gatilho com o dedo, o indivíduo sente dor em outro local (dor referida). Já foram mapeadas as zonas de dor referida dos pontos de gatilho.
Quando presente na musculatura cervical, promovem quadros de dor semelhantes às dores de cabeça ou até mesmo simular dor na articulação temporomandibular.
É importante estar atento a este padrão de dor para não confundir com dor neuropática. Se estiver em uma área onde esteja comprimindo um plexo nervoso, como o plexo braquial, pode provocar dor nas costas, ombros, braços e mãos.
“O padrão de dor referida é que o distingue de outras dores musculares.”
Existe uma condição dolorosa que assemelha-se a ele que são os pontos sensíveis.
Qual a diferença?
A diferença é que os pontos sensíveis não provocam dor referida. Pelo contrário. Quando executa-se a digitopressão em um ponto sensível, o indivíduo responde com um sinal típico de pulo e afastamento da pressão conhecido na língua inglesa como  “jump sign”.
Fisiopatologia (o que causa o) trigger point
A principal etiologia são microtraumas repetitivos. Duas teorias foram propostas para determinar a etiologia do T.P. Uma fala sobre o aumento do cálcio que promoveria  e perpetuaria contrações voluntárias. A outra fala sobre a ação das catecolaminas.
O grande problema do ponto de gatilho  é que, além de restringir o movimento ele promove uma diminuição da circulação sanguínea local, consequentemente menos aporte de oxigênio chega ao local, mais ácido láctico é produzido, consequentemente ocorre uma retro alimentação da contração e inflamação local e consequentemente restrição de movimento.
Como tratar?
Uma pergunta frequente que me fazem é: já que ocorre uma contração muscular intensa, então porque os medicamentos relaxantes musculares não resolvem o problema?
Uma boa resposta é que a medicação deveria  ser forte o suficiente para parar todas as contrações involuntárias dos músculos. Consequentemente o coração não suportaria. Então executa-se pressão digital no trigger point (em média 4kg) para descomprimir a musculatura e interromper o ciclo de dor.
Outras formas de tratá-lo incluem: ultrassom, eletro estimulação, spray e infiltração anestésica.

Fonte: http://www.tratamentodaatm.com.br/trigger-points-pontos-de-gatilho-dor/

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Ano mundial Contra Dor Musculoesquelética

Introdução 
Síndrome Dolorosa Miofascial (SDM) é uma condição musculoesquelética caracterizada por dor local e referida percebida como profunda  e dolorida, e pela presença de pontos-gatilho em qualquer região do organismo.


Eidemiologia 
• Poucos estudos epidemiológicos tem investigado a prevalência ou incidência de pontos de gatilho na SDM. Um estudo encontrou pontos-gatilho em 30 % dos pacientes que consultaram o atendimento primário por causa da dor e um segundo estudo relatou pontos de gatilho em 85 % dos pacientes que visitaram o atendimento terciário por queixas dolorosas.
• Pesquisas tem demonstrado que os pontos-gatilho estão associados a outras condições dolorosas, incluindo enxaqueca, cefaléia tensional, disfunções da articulação têmporo-mandibular, cervicalgias, dores em ombros, epicondilite, sindrome do tunel do carpo, lombalgias, dores pélvicas e lesões pós traumáticas.


Fisiopatologia 
A fisiopatologia dos pontos-gatilho não é completamente esclarecida, e um número de alterações morfológicas, de neurotransmissores, neurossensoriais, eletrofisiológicas e motoras tem sido implicadas em sua patogênese:
• Alterações morfológicas: Um significante aumento da rigidez tem sido encontrado nas bandas musculares e nos pontos-gatilho;
• Neurotransmissores: Elevado nivel de neuropeptidios (exemplo: substância P ou peptidio relacionado ao gene de calcitonina), catecolaminas (Norepinefrina) e citocinas pró-inflamatórias  (TNF alfa, Interleucina
1 beta, interleucina 6, interleucina 8) tem sido encontrados nos pontos-gatilho;
• Características neurosensoriais: dor referida que se espalha, hipersensibilidade para estímulo nociceptivo (hiperalgesia) e ao estímulo não nociceptivo (alodinia), sensibilidade à dor mecânica, hiperatividade simpática, facilitação para dor local e referida e atenuação da resposta vascular;
• Eletrofisiologia: muitos estudos tem encontrado atividade elétrica espontânea, atribuída ao aumento dos potenciais de placa terminal em miniatura e maior liberação de acetilcolina nos pontos-gatilho, apesar de necessitarmos de mais estudos futuros para esta confirmação;
• Prejuízo Motor: pontos-gatilho miofasciais pode induzir mudanças nos padrões de ativação muscular normal e resultar em disfunção motora.

Características clinicas 
• A estimulação de pontos-gatilho ocasionam dores referidas;
• A duração das dores referidas é variável (segundos, horas, dias);
• A dor referida é percebida como profunda, dolorida, queimação e às vezes pode ser percebida como dor
superficial;
• A dor referida pode se espalhar caudalmente ou cranialmente;
• A intensidade e a área de expansão da dor referida estão positivamente correlacionada com o grau de atividade do ponto-gatilho;

Critérios Diagnósticos 
Os critérios diagnósticos para pontos-gatilho estão em Debate, porém existem 3 critérios diagnósticos mínimos (1-3) e 6 de confirmação(4-9):
1) Presença de banda tensa palpável em musculo esquelético;
2) Presença de área de hipersensibilidade dentro da uma banda tensa muscular;
3) Reprodução da sensação de dor referida com estimulação do nódulo doloroso;
4) Evocação de reação contrátil visualmente ou á palpação da banda tensa;
5) Presença de “sinal do pulo” ou seja, reação de retirada a palpação dos nódulos;
6) Paciente reconhece a dor que sente ao exame  de palpação muscular;
7) Previsão de padrões de dor referida;
8) Fraqueza muscular e músculo em aperto;
9) Dor com alongamento ou contração do musculo afetado.

Diagnóstico e Tratamento 
A terapêutica dos pontos-gatilho e da SDM é multimodal. As intervenções mais comumente utilizados são os
seguintes:
• Massagem, compressão isquêmica, liberação ou deslizamento miofascial, e outras intervenções dos tecidos moles (como energia muscular) mostraram de moderada a forte evidência para alívio imediato da dor;
• Agulhamento de pontos-gatilho tem mostrado benefícios clínicos, mas são necessários mais estudos;
• A terapia com laser apresenta fortes evidências de eficácia para o alívio da dor;
• A estimulação elétrica transcutânea (TENS) e terapia magnética mostraram evidência moderada imediata sobre os pontos-gatilho miofasciais;
• O exercício tem mostrado benefício moderado e pode incluir alongamentos e amplitude de movimento, fortalecimento, resistência, ou exercícios de coordenação;
• Ultra-som terapêutico tem fraca evidência de eficácia nos pontos-gatilho.

Tradução: Dra. Fabiola Peixoto Minso


Referências: 
1. Fernández de las Peñas C, Cuadrado ML, Arendt-Nielsen L, Simons DG, Pareja JA. Myofascial trigger points and
sensitisation: an updated pain model for tension type headache. Cephalalgia 2007;27:383–93.
2. Simons D, Travell J, Simons P. Travell & Simons’ myofascial pain & dysfunction: the trigger point manual. Baltimore:
Williams & Wilkins; 1999.
3. Tough EA, White AR, Cummings TM, Richards SH, Campbell JL. Acupuncture and dry needling in the management of
myofascial trigger point pain: a systematic review and meta-analysis of randomised controlled trials. Eur J Pain 2009;13:3–10.
4. Vernon H, Schneider M. Chiropractic management of myofascial trigger points and myofascial pain syndrome: a systematic
review of the literature. J Manipulative Physiol Ther 2009;32:14–24.

Fonte: http://www.iasp-pain.org/AM/AMTemplate.cfm?Section=HOME&SECTION=HOME&TEMPLATE=/CM/ContentDisplay.cfm&CONTENTID=10586

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Dor miofascial

Todos já sentiram, em algum momento de maior tensão ou preocupação, seus músculos do pescoço e ombros ficarem duros e doloridos. Muitas vezes, podem até ser notados caroços no interior da musculatura. Geralmente após a passagem do período de maior stress, estes músculos relaxam.

Porém, algumas vezes estes caroços permanecem nos músculos por um tempo maior, levando a uma dor crônica localizada, com diminuição do movimento daquele músculo. Denomina-se este tipo de problema de dor miofascial, e estes nódulos nos músculos são chamados de pontos-gatilho.

Quando se pensa em dores musculares localizadas, geralmente não se considera que as mesmas podem ser intensas e prolongadas – a pergunta que se ouve é: como isso pode ser somente uma dor muscular? Mas na verdade, a dor miofascial pode ser até incapacitante em alguns casos.

Tudo começa com alguma agressão ao músculo, como um trauma, torção ou outro movimento brusco. O músculo reage com um ponto de contração intensa e localizada – o “ponto-gatilho”. Esta região começa a ficar muito dolorida e um círculo vicioso é formado – a dor leva à contração muscular, que leva à maior dor, e assim por diante. Uma outra característica da dor miofascial é que dependendo de cada músculo envolvido, existe uma irradiação da dor para outros locais do mesmo músculo; isso pode simular outros problemas de saúde, muitas vezes os mais comuns.

Por exemplo, um ponto-gatilho situado no músculo trapézio, que está na parte de trás do pescoço, produz uma dor irradiada para a cabeça, olhos e testa – o que pode ser confundido com uma enxaqueca. Um outro ponto, agora no músculo piriforme, que é parte da nádega, irradia sua dor para a coxa e perna podendo simular uma ciática, e assim por diante.

O diagnóstico da dor miofascial é clínico, com a palpação dos pontos gatilho dos músculos envolvidos. Não se deve confundir estes pontos-gatilho com os pontos dolorosos da fibromialgia, que não apresentam dor irradiada e não formam nódulos.

O tratamento da dor miofascial consiste em alongamentos, atividade aeróbica e massagens locais. Relaxantes musculares podem ser usados. Uma técnica comumente utilizada é o agulhamento dos pontos gatilho com lidocaína, que induz ao relaxamento dos mesmos.

O tratamento deve ser instituído rapidamente, pois a cronicidade dos pontos-gatilho é uma das principais causas que levam a um processo de sensibilizar o sistema nervoso central e dores mais difusas, como a Fibromialgia.

Eduardo S. Paiva
Reumatologista
Chefe do Ambulatório de Fibromialgia do HC-UFPR, Curitiba.


Dor Miofascial


Profa. Amélia Pasqual Marques

Histórico e definição
Em 1943 FRORIEP descreveu a existência de áreas dolorosas e tensas sobre os músculos e em 1898, STRAUSS relatou que nenhum estudo anatômico obteve sucesso em documentar a presença de um depósito de tecido conjuntivo que viria a explicar os "cordões" tensos e palpáveis encontrados nos músculos. Em 1931, LANGE  descreveu detalhadamente a distribuição, origem e patologia do que mais tarde, em 1959, foi denominado por STEIDER como ponto-gatilho, um dos componentes desta síndrome. (TEIXEIRA, 1995).
Em 1939, o conceito de dor referida, começa a surgir através das observações clínicas de KELLGREN, que encontrou áreas dolorosas distantes dos pontos sensíveis.  Outros autores, GUTSTEIN e KELLY, conceituaram e descreveram os pontos gatilho, a reação do paciente à palpação e a dor referida (PULLEN, 1992a).


Conceito: A síndrome dolorosa miofascial é definida como uma disfunção neuromuscular regional que tem como característica a presença de regiões sensíveis em bandas musculares contraturadas/tensas que produzem dor referida em áreas distantes ou adjacentes.  Esta dor miofascial pode se originar em um único músculo ou pode envolver vários músculos, gerando padrões complexos e variáveis de dor (WOLENS, 1998).  


Etiologia: Vários fatores são precipitantes: traumas (macro e micro traumas), infecção ou inflamação devido a uma patologia de base, alterações biomecânicas apendiculares (discrepância de membros, aumento acentuado dos seios) e axiais posturais, distensões crônicas, esfriamento de músculos fatigados, miosite aguda, isquemia visceral (ZOHN, 1988). Outras causas  incluem: lesões localizadas de músculos, ligamentos, cápsulas articulares, doenças viscerais, desequilíbrios endócrinos, exposição prolongada ao frio, deficiência de vitaminas C, complexo B, estrógeno,  K+ e Ca+ , anemia, baixa taxa metabólica, hipotireoidismo, creatinúria, estress emocional, tensão fadiga, inflamação, deficiência muscular (MANNHEIMER E LAMPE, 1984; FISHER, 1986).  Estes fatores não corrigidos, podem perpetuar a dor miofascial (ZOHN, 1988).


Componentes da Sindrome Miofascial 
A síndrome miofascial tem componentes essenciais: ponto-gatilho, espasmo muscular segmentar, dor referida e o envolvimento de partes moles.
SIMONS (1990) apud MUSSE (1995) estabeleceu cinco componentes que podem ser usados como critério diagnóstico:
1. Queixa de dor regional 2. Queixa dolorosa ou alteração sensorial na distribuição de dor referida esperada 3. Banda muscular tensa palpável 4. Ponto dolorido na banda muscular 5. Restrição de alguns graus de amplitude de movimento (ADM)


Há três critérios menores:
1. Reprodução de queixa durante pressão no ponto 2. Contração durante inserção de agulha ou palpação transversal do ponto na banda 3. Alívio da dor pelo estiramento do músculo.


Pontos-gatilho:  As zonas de pontos-gatilhos foram primeiramente descritas em 1936 com a reprodução de dor referida para ombro e braço por pressão na área superior da escápula.  Travel relata estudos sobre estes pontos desde 1942.
O ponto gatilho é um lugar irritável, localizado em uma estrutura de tecido mole, mais freqüentemente no músculo, caracterizado por baixa resistência e pela alta sensibilidade em relação a outras áreas (FISHER, 1995a).  Quando se estimula esse ponto por 30 segundos com uma pressão moderada, surge uma dor referida. 
Um ponto gatilho é dito ativo quando é um foco de hiperirritabilidade sintomática no músculo ou fáscia com padrão de dor referida (dor espontânea ou ao movimento, diminuição da ADM, diminuição de força, dor à palpação e bandas tensas).  O ponto em forma latente não causa dor, mas pode tornar-se ativo por qualquer evento (trauma, estresse), gerando a dor referida.  


Fisiopatologia do ponto-gatilho: Há várias teorias: liberação de Ca +2, Inflamação neurogênica, abertura das comportas, desfacilitação do fuso, modificação no SNC, reflexos viscerossomáticos e somatoviscerais e dor referida e Sinais de SNA e memória.
Das teorias referidas a mais aceita é a liberação de Ca +2 e afirma que os pontos ativos podem ser iniciados por um trauma que localmente abre o retículo sarcoplasmático, liberando Ca +2.  Este Ca +2 combina-se com o ATP para continuamente ativar os mecanismos locais de contração, gerando deslizamento e interação de actina e miosina com encurtamento do feixe muscular afetado.  Isto causa uma contratura local (banda tensa), ou seja, a ativação de miofilamentos sem atividade elétrica e controle neurogênico.  Esta atividade gera alto gasto energético e colapso da microcirculação local.  O consumo energético sob condições de isquemia leva à depleção de ATP o que impede a recaptação do Ca +2  pelo retículo - ciclo vicioso autosustentado (Musse, 1995).  


FIBROMIALGIA  X  SINDROME MIOFASCIALDiferenças entre Fibromialgia e Síndrome dolorosa Miofascial
CaracterísticasFibromialgiaSíndromeDolorosa Miofascial
DistribuiçãoSimétrica e dores difusasAssimétrica e local em pontada
SexoMais mulheres (>80%)Ambos os sexos
IdadePreferencialmente 40-60 anosQualquer idade
Localização18 tender pointsPontos gatilhos/trigger points
Algometria4 kg de pressãoLimiar de dor - 2 Kg
RadiaçãoEspalhada/crônicaEm pontos específicos
Espasmo muscularGeralmente nãoPresente com encurtamento
Fraqueza muscularIncomumComum
ADMNão restritaSempre restrita
Atividade muscularDor difusaDolorida em áreas
Contração local à palpaçãoAusenteFreqüente
Outros sintomasFadiga, distúrbio do sono, dor,  rigidez matinalBaixa resistência da pele


AVALIAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA  
Utiliza-se a história clínica  onde são obtidos dados gerais do paciente e o exame físico. Como as queixas principais são dor, limitação de movimento e fraqueza muscular, é importante avaliar estes aspectos para serem avaliados inicialmente e reavaliados ao longo do tratamento.
* Anamnese
* Avaliação da dor - escala analógica visual de dor, Questionário de dor da McGill e dolorimetria * Avaliação da amplitude de movimento - goniometria * Avaliação funcional -  o HAQ tem sido utilizado em outras patologias reumáticas como por exemplo a artrite reumatóide.


TRATAMENTO
O tratamento pode ser dividido em três fases:
* inativação do ponto gatilho * reabilitação muscular * remoção preventiva de fatores perpetuantes * Inativação dos pontos gatilho - feitas através de injeção com anestésicos ou solução fisiológica salina seguida por alongamento e calor. Esta técnica produz alivio rápido. O spray tem-se mostrado efetivo associado com alongamento.  A terapia manual também é citada através da pressão nos pontos gatilhos, fricção profunda e alongamento muscular. * Restauração da amplitude de movimento e força muscular - alongamento Analgesia - Além das citadas o TENS, ultrasom, laser (a mais popular), acupuntura, manipulação com agulha, calor seco e úmido e biofeedback. * Remoção preventiva de fatores perpetuantes  - A educação do paciente de modo a previnir e lidar com as possíveis crises e também bloquear os fatores perpetuantes ou precipitantes.


Conclusão O ponto gatilho miofascial é a causa, o sintoma e o diagnóstico-padrão para a patologia, sendo também a resposta terapêutica das diferentes modalidades e não tem sido apropriadamente avaliada.  O exame desta síndrome é difícil e o diagnóstico é basicamente clínico.



segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Espondiloterapia


Quem já não sofreu com dores na coluna? Muitas pessoas tentaram de tudo para acabar com o mal sem obterem sucesso. As dores, quando persistem, podem até abalar o bom humor. Uma alternativa para solucionar esse problema é a Espondiloterapia, que propõe aliviar as dores e corrigir os desvios da coluna, além de beneficiar os reflexos do paciente.


A Espondiloterapia (espondilo, do grego, significa vértebra e terapia, tratamento) foi desenvolvida ao longo de 20 anos, com base na prática de terapias corporais variadas, como drenagem linfática, yôga e shiatsu. Pessoas de qualquer idade ou sexo podem usufruir os benefícios da terapia, independente do problema de coluna que sofram.


A modalidade relaciona cada uma das vértebras aos órgãos internos do corpo humano. O terapeuta identifica inflamações ou sub-luxações nas vértebras e as associa a problemas nos órgãos a que estão relacionadas, tratando-as com a técnica. Segundo especialistas, as 33 vértebras da coluna correspondem a distintos órgãos humanos.


O tratamento dura em média 10 sessões individuais com cerca de 50 minutos cada. Antes de iniciar as sessões, o terapeuta faz uma avaliação detalhada das condições vertebrais do paciente. Com o diagnóstico em mãos, inicia a sessão com técnicas de relaxamento da musculatura (aplicações de shiatsu, massoterapia ou acupuntura). Em seguida são realizados alongamentos passivos feitos pelo terapeuta. Por último, seguem as trações manuais, em baixa velocidade, com movimentos de extensão para alinhar a coluna vertebral.


Os resultados podem ser obtidos já na primeira sessão ou, no máximo, em quatro. As correções de desvios da coluna, como cifose, lordose e escoliose demandam um tratamento mais longo, podendo levar no mínimo um ano, com sessões semanais.


A Espondiloterapia também é de grande utilidade para atletas e esportistas. Ela pode prevenir as lesões vertebrais e aliviar dores de possíveis lesões, com toques profundos e suaves nas estruturas dos músculos, tendões e nervos.


quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Benefícios da massagem para idosos

A massagem para os idosos oferece TODOS os benefícios já conhecidos pelos clientes mais jovens, em particular a massagem para os idosos é ainda mais eficaz devido aos desafios tanto emocionais quanto físicos que os idosos experimentam. A grande maioria dos idosos é sedentário, muitas vezes por dolorosas artrites, dificuldade de equilíbrio ou problemas circulatórios. A massagem suave, mas estimulante, trazer alguns dos resultados que seriam conseguidos através de exercícios. Pesquisas indicam que o contato social é um componente chave da saúde e felicidade dos idosos. "O isolamento é um poderoso fator de risco para aqueles que já tem a saúde debilitada", de acordo com a crônica "Envelhecendo com sucesso" , o qual trás os resultados de um estudo da Fundação MacArthur. O contato periódico entre o massoterapeuta e o paciente, pode ser parte significativa desta rede de necessidades que o idoso requer. O idoso sabe que pelo menos uma vez por semana ele ou ela receberá atenção totalmente focalizada ao seu cuidado individual, ele se sentirá único e valorizado. Recentemente, Marjorie, 81 anos, me disse: "Eu acordo no meio da noite com uma dor terrível a penso em você. Eu sinto que só consigo relaxar porque sei que logo estarei recebendo seus cuidados. Eu uso gelo e calor como você sugeriu e então volto para a cama para dormir."
"Envelhecer não é para os medrosos", dizem muitos dos meus pacientes. Dar massagem terapêutica para idosos também não é para medrosos, é tão gratificante quando exigente. Requer do profissional massoterapeuta um interesse verdadeiro da vida dos pacientes idosos, participar do restabelecimento de deficiências físicas e desta forma ser convidado a ingressar no mundo dos idosos, tratando-os com dignidade, não importando suas excentricidades ou circunstâncias. Um dos comentários de Rose ilustra muito bem porque eu continuo neste campo por tantos anos. Um dia depois de receber massagem, Rose e eu estávamos sentados, um de frente para o outro realizando alguns alongamentos nos ombros pois ela estava sentindo dor por causa da rigidez. Ela disse: "Eu sinto minha chama novamente, olhando para mim com atenção." então ela apontou para o seu peito e disse "Sua vinda aqui faz com que minha vontade de viver não se apague." Fonte: American Massage Therapy Association (AMTA), Journal Joan S. Lohman, é membro da AMTA há 12 anos e vem trabalhando com idosos há 15 anos. Lohman é certificada pelo Rosen Method Bodywork, que respeita conexão existente entre tensão muscular, respiração e cargas emocinais.

Fonte: http://www.sitemedico.com.br/site/saude/terceiraidade/6199-beneficios-da-massagem-para-idosos

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

A Massagem pode reduzir a depressão

A massagem pode reduzir a depressão!


A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que até 2020 a depressão será maior perdendo apenas para doenças cardíacas como a principal causa de incapacidade no mundo.  Essa é uma previsão preocupante para dizer o mínimo.  O fato é que a maioria das pessoas são afetadas por algum tipo de depressão em algum momento de suas vidas.
Tipos de Depressão:
•  transtorno afetivo sazonal (este transtorno depressivo é o resultado da falta de luz solar e é muitas vezes tratado com a terapia da luz)
•  Depressão pós-parto (isto é, quando uma nova mãe tem um episódio de depressão após o parto e, geralmente, ocorre dentro de um mês após o parto)
•  Transtorno depressivo maior (este é um transtorno depressivo incapacitante que interfere com a sua vida diária, tornando-se muito difícil levantar de manhã e participar de atividades de vida diária), as pessoas que recebem este transtorno depressivo, muitas vezes têm mais de uma vez.
•  Depressão devido a um evento traumático (como uma morte na família, divórcio, etc.)
•  Depressão devido às mudanças hormonais no corpo, principalmente nas mulheres.  transições do ciclo de vida causa flutuações hormonais em algumas mulheres e podem provocar distúrbios de humor leve a grave, como depressão e transtorno bipolar, especialmente durante a gravidez, parto e climatério.
•  Alguns depressão, seja leve ou mais grave, em homens, mulheres e crianças continua a ser inexplicável, mas que é real.
Ajuda Como Massagem faz?


Assim como faz massagem afetar o humor? Quando a massagem não é uma cura a depressão, pode ajudar a diminuir os sentimentos depressivos.  Um dos mais conhecidos benefícios da massagem terapêutica é a sua capacidade de aumentar a sensação de bem-estar, e estudos mostram a promessa na área da depressão. Quando você está deprimido, o cérebro produz menos neurotransmissores, como a serotonina, as endorfinas e dopamina - os hormônios se sentir bem.  Embora as causas não são completamente compreendidos, um marcador fisiológico da depressão é um baixo nível do neurotransmissor serotonina.  A serotonina é responsável pela transmissão de mensagens nervosas e ajuda a sustentar os sentimentos de bem-estar.  Massagem libera a serotonina e endorfina.  A serotonina atua como um mediador para acalmar o corpo, enquanto as endorfinas atuam como um estimulador de prazer para o cérebro.
Bem como aumentar a produção desses hormônios sentir-se bem, a massagem também ajuda a diminuir o hormônio do estresse, cortisol.  Além disso, massagem terapêutica alivia a tensão e promove o relaxamento, o que leva a uma imediata e significativa redução no cortisol, às vezes por mais de 40 por cento.
Alguns sintomas da depressão são: se você estiver se sentindo triste, e este sentimento não vai embora dentro de um período razoável de tempo, sentindo-se cansado o tempo todo, ter dificuldade de concentração, experimentando sentimentos de desesperança, tem perda de interesse pela vida e as coisas você usou para desfrutar, dormir demais ou a incapacidade de dormir em tudo, comer demais ou perda de apetite, e sentimentos de vazio e irritabilidade.
Se você está se sentindo deprimido considerar recebendo uma massagem sueca ou algum tipo de massagem de relaxamento. O fluido traços suaves deste tipo de massagem realmente ajuda a acalmar a mente. Para aqueles que não têm respondido bem aos antidepressivos prescritos, existem alternativas terapêuticas que têm foram mostrados para fornecer resultados positivos no tratamento de leve a moderado grau de depressão.  Estes tratamentos incluem acupuntura, terapia animal assistida, aromaterapia, terapia expressiva e toque ou massagem terapêutica.

http://www.poderdasmaos.com

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Tratamento para a coluna Espondiloterapia









"ESPONDILOTERAPIA" - Uma revolucionária abordagem dos problemas de coluna

Espondiloterapia foi desenvolvido e registrado no Brasil pelo Professor Rubens Balestro, fundador da SOS Corpo Escola de Massagem, trata-se de um “Protocolo para a Avaliação, Interpretação e Orientação para Tratamentos dos muitos problemas da Coluna Vertebral  e seus comprometimentos”.
Tornou-se um verdadeiro “gerenciador” para o massoterapeuta, buscando, nos sintomas neurocirculatórios, uma relação com as alterações, para mais ou menos, nos Desvios de Eixo da Coluna Vertebral (ADEC) e, só então, aplicar o tratamento que, invariavelmente, inicia por uma orientação que, além dos esclarecimentos necessários, passa por uma reeducação postural objetivando restabelecer as curvaturas naturais da coluna do paciente (lordose lombar, cifose torácica, lordose cervical e escoliose social). Após essas etapas (avaliação, interpretação e orientação) inicia-se o que chamamos de “apressar a cura”, onde técnicas de tratamentos massoterápicos (Massagem Neurocirculatória / Drenagem Linfática – PROPELI), técnicas de Tração,  Descompressão Vertebral e outras, que se fizerem necessárias, serão aplicadas, inclusive REPOUSO em posições especiais. Sendo assim, a Espondiloterapia não é uma técnica de massagem e sim uma nova maneira de abordar os problemas onde se faz necessário o uso da Massagem Terapêutica, em especial no tocante aos problemas de origem na coluna vertebral ou seus comprometimentos, buscando a solução permanente para esses males.

Fonte: www.soscorpo.com.br

Drenagem Linfática

A drenagem linfática é uma técnica de massagem que trabalha o sistema linfático, estimulando-o a trabalhar de forma rápida, movimentando a linfa até os gânglios linfáticos. Essa técnica foi desenvolvida em 1932 pelo terapeuta dinamarquês Vodder e sua esposa e, posteriormente, foi aprimorada tornando-se popular.
A linfa é o líquido existente nos vasos dos gânglios linfáticos. É caracterizada por sua viscosidade, ausência de cor, por conter substâncias orgânicas e inorgânicas, resíduos e toxinas.
A principal função da drenagem linfática é acelerar o processo de retirada dos líquidos acumulados entre as células, e os resíduos metabólicos; encaminhando-os aos vasos capilares e, por meio de movimentos específicos, direcionando para que sejam eliminados. Essa técnica também estimula a regeneração dos tecidos, melhora o sistema imunitário, é relaxante e tranqüilizante, combate a celulite e a gordura localizada e ainda melhora a ação antiinflamatória do organismo.

De forma manual a drenagem é feita a partir de círculos com as mãos e com o polegar, movimentos combinados e pressão em bracelete. Por aparelhos, a drenagem é feita através de um sistema inteligente de computador que infla e desinfla uma espécie de bolsa que assim como a drenagem manual melhora a condição das linfas.
É importante saber que essa técnica é contra-indicada para pessoas com infecções agudas, insuficiência cardíaca, trombose, hipertensão, câncer, asma brônquica e bronquite asmática.

Por Gabriela Cabral
Equipe Brasil Escola

Os benefícios da drenagem linfática

A drenagem linfática melhora a celulite e reduz o inchaço. E o melhor: não dói!


Por Tatiana Schibuola

Entenda o processo
Mulher tem mania de achar que para ficar mais bonita precisa sofrer: injeção, bisturi, choque. Mas saiba que com uma massagem gostosa e relaxante é possível diminuir a retenção de líquidos do corpo e eliminar toxinas.

O que é: Um tipo de massagem que drena líquidos acumulados nos membros inferiores, principalmente das pernas. Esses líquidos contribuem para o aumento da celulite e do inchaço.

Como é: As manobras são suaves, delicadas, gostosas até. Gânglios localizados na virilha, axilas e pernas são bombeados para que as toxinas e a água acumulada saiam com facilidade.

Para que serve: Alivia o peso de pernas e pés e trata e previne aquele aspecto ondulado da celulite. Também é utilizada para combater o inchaço que rola depois de uma cirurgia plástica.

Número de sessões: No início, costuma-se sugerir duas vezes por semana. Mas, se puder, vale adotar para a vida toda: uma sessão por semana ou a cada quinze dias.

Fonte: Silvia Santana, fisioterapeuta da Clínica Ana Lúcia Récio

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Massagem

A massagem é uma técnica bastante difundida mas ainda pouco usada pelas pessoas. Isto deve-se a várias razões:
Desconhecimento do que se pode obter com ela, sobretudo da sua importância para a saúde e para o bem estar quer físico quer psíquico.
Aplicação de técnicas de massagem que por vezes não são as mais indicadas para a situação em causa o que faz com que não se vejam os resultados que se gostariam.
Profissionais que por vezes não aprofundam quais os verdadeiros problemas das pessoas e tentam conseguir com a massagem aquilo que esta não consegue fazer.
Pessoas que se dizem massagistas mas que, ou não sabem o que é massagem ou não sabem exactamente como ela se deve fazer ou mesmo pessoas que a usam para outros fins que não a saúde e o bem estar da pessoa.
Ela tem sido usada desde o começo da humanidade quer no Ocidente quer no Oriente por todos os povos para aliviar as dores e os desconfortos físicos e para proporcionar mais saúde e bem estar.
Ela tanto pode ser usada para recuperação de problemas físicos uma vez que activa a circulação e drena os tecidos das substâncias que vão ficando acumuladas neles criando assim uma maior capacidade de recuperação do corpo ou da área afectada, como pode ser usada para relaxamento proporcionando bem estar e descontracção da pessoa.
Usada para relaxamento ela permite reduzir tensões e stress que provocam dores, cansaço, noites mal dormidas, etc., reduzindo assim a capacidade de se enfrentar o dia a dia e as suas exigências.
A maneira como suprimimos os sentimentos e as emoções é contraíndo os músculos.
Estas tensões não sendo libertadas tornam-se crónicas, ficando os músculos em permanente tensão, criando rigidez no corpo e bloqueios à livre circulação dos fluidos corporais.
Isto faz com que se acumulem toxinas e resíduos celulares que acabarão por resultar em problemas corporais em maior ou menor grau ou por criarem um cansaço e mal estar para além do que seria desejável.
A massagem é uma parte importante para o bem estar físico e psíquico.
Ela activa a circulação e ajuda a eliminar toxinas, reduz o desconforto físico, alivia as dores, induz uma sensação de bem estar assim como estimula o sistema imunitário.
Tudo isto traduz-se em rejuvenescimento, revitalização, noites mais bem dormidas, maior alegria e maior bem estar o que se revela benéfico a todos os níveis.
No mundo em que vivemos, os nossos corpos perderam o conhecimento de como é o relaxamento e assim muitas pessoas não estão conscientes de como o stress as afectam fisicamente nem do que a massagem pode fazer por elas.
Ela tem sido vista como um luxo mas na verdade ela é uma poderosa arma para nos livrarmos do stress e para recuperarmos a nossa saúde e o nosso bem estar.

Fonte: http://sacrocraniana.no.sapo.pt/mss.html

O que é Massoterapia - Massagem Terapêutica

Massoterapia é o conjunto de toques exercidos com as mãos e outras partes do corpo ou acessoriamente com aparelhos, sobre uma ou mais partes do corpo com a finalidade terapêutica, anti-estresse, relaxamento, estética e esportiva. A massoterapia além de utilizar da manipulação manual dos tecidos moles do corpo, pode realizar movimentos nas articulações, alongamentos e aplicações de calor e frio.
Quais são as aplicações da massoterapia? A massoterapia alivia dores musculares e estimula a circulação sangüínea. Além disso, a massagem auxilia o sistema linfático, o que ajudaria a eliminar os resíduos metabólicos no corpo. A drenagem linfática utiliza a massagem para esvaziar os líquidos e resíduos metabólicos e estimular a circulação linfática. A massagem como terapia de reabilitação tem sua aplicação bastante conhecida por causa do futebol, onde quase todos os times contam com um massagista para auxiliar na recuperação muscular e ajudar na reabilitação em alguns casos de lesões. Massoterapia ainda tem aplicação na prevenção de distensões e lesões, que podem acontecer por causa excesso de tensão.
A massagem também pode melhorar o humor das pessoas,  aliviar o estresse e fazer com que os clientes sintam-se mais relaxados. Porém, você deve ter cuidado com afirmações de aplicações milagrosas da massoterapia. Apesar de promover benefícios à saúde, não há nenhum fundamento científico que sustente que a massoterapia possa curar doenças. A massagem também não aumenta diretamente a força muscular, embora seja eficiente na recuperação da fadiga após exercícios físicos vigorosos.
O tocar é definido como “ação, ou um ato de sentir alguma coisa com a mão etc.”. O termo operacional é sentir. Embora o tato não seja em si uma emoção, seus elementos sensoriais induzem alterações neuronais, glandulares, musculares e mentais que, combinadas, denominamos emoção. Disto decorre que o tato não é sentido como uma simples modalidade física, como sensação, mas também, efetivamente, como emoção.
A massagem tem aplicação estética? Observações clínicas indicam que massagem em membro imobilizado por semanas resultou em melhora na aparência e textura da pele. A estimulação do sistema linfático, pela drenagem linfática, teria aplicação no tratamento de celulite por causa da eliminação de líquidos. Clínicas de beleza, salões e spas oferecem massagem estética com aplicação de cremes e outros linimentos