"Qualquer amor é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura."
- João Guimarães Rosa

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

ESPONDILOTERAPIA



 
Espondiloterapia significa, literalmente, "Terapia das Vértebras" pois a palavra Espôndilo tem origem Grega definindo o que conhecemos por "Vértebra". No final do século XIX, na Europa, a palavra "Spondylotherapy" era usada para definir um trabalho de "percussão" no Processo Espinhoso das Vértebras (veja livro do Doutor Abrams Spondylotherapy - 3ª edição - Philopolis Press, 1912). Esse método de tratamento também recebeu outros nomes como "Reflexoterapia Vertebral Método Abrams de Tratamento, Quiromassage e outros".
 
Na Espondiloterapia, vários conceitos são inovadores tais como: Por trás de um problema de coluna vertebral, com exceção dos traumas, patologias como a tuberculose, a espondilite anquilosante, as metástases, as deformações congênitas como a "Listese", existe uma causa comum encontrada nas Alterações dos Desvios do Eixo da Coluna (ADEC) e que é provocada pela "MÁ POSTURA" (MP). Mas o que vem a ser uma "MP"? No conceito da Espondiloterapia "MP" é quando alteramos, aumentando ou diminuindo, uma curvatura "NATURAL" da coluna vertebral a ponto de agredirmos a folga fisiológica das estruturas envolvidas (20 minutos ou mais). Que curvaturas são estas? Os desvios do eixo: Lordose, Cifose e Escoliose.
 
A - Apófise Transversa
B - Disco Intervertebral (visto de frente e perfil)
C - Apófise Posterior (vista de perfil e posterior)
D - Apófises Articulares ou Facetas Articulares
E - Articulação Costo-transversa
F - Articulação Costo-vertebral
G - Apófise Odontóide
H - Forâmen de Conjugação ou Forâmen Intervertebral
I - Lâmina Vertebral
J - Pedículo Vertebral
 
Na visão da Espondiloterapia todos têm essas curvaturas, algumas são posturais outras estruturais, mas essas somente passarão a ser causa de dor quando alteradas, para mais ou para menos. Outra contribuição da Espondiloterapia é a introdução do termo "Escoliose Social", comum a todas as pessoas. Essa Escoliose, como o seu próprio nome diz, deriva da sociedade dos "destros", não necessitando, para existir, aparecer em radiografias ou outro tipo de imagens (por isso se diferencia das demais escolioses), podendo sobrepor-se às outras formas de Escoliose. A abordagem do paciente também é um diferencial na Espondiloterapia. A primeira preocupação do Espondiloterapeuta é a de determinar onde ocorreu a "ADEC" ou, em outras palavras, onde está a "MP". A pesquisa para encontrar a "MP" que esta provocando a "ADEC" pode levar o terapeuta a investigar vários campos como trabalho, lazer e o próprio descanso. Mas por que determinar a "ADEC" e a "MP" correspondente é tão significativo? Dependendo da "ADEC" ou da "MP" que a está gerando saberemos o tipo de comprometimento que está ocorrendo. Os comprometimentos poderão ser, a princípio, CIRCULATÓRIOS, DE IRRITAÇÃO DA RAIZ POSTERIOR, DE IRRITAÇÃO DA RAIZ ANTERIOR OU DE PERTURBAÇÕES SIMPÁTICAS.
 
Esquema ilustrando as curvas da coluna vertebral e seu alinhamento no plano sagital 
 
De menor expressão, mas reveladores para uma avaliação precisa, são o sinal nervoso emitidos pela irritação do Ligamento Longitudinal Anterior, do Ligamento Longitudinal Posterior, das Fibras Exteriores do Disco Intervertebral, da Face Anterior da Meninge, estruturas inervadas pelo Nervo Recorrente - Meníngeo e Sinovertebral. Cada comprometimento tem seus sintomas característicos como dores de cabeça, tontura, dificuldades para concentração, memória fraca para os Circulatórios, dores próximas da coluna para a irritação de Raiz Posterior, dores nas articulações ou nos membros superiores, inferiores ou ainda no tórax anterior para o comprometimento de Raiz Anterior e distúrbios nas pálpebras, nas glândulas salivares, dificuldades para engolir, respiração superficial, arritmias, azia, problemas gástricos e urinários, para as perturbações Simpáticas. Somente após a "coleta de dados (sintomas e hábitos posturais), determinar, com precisão, onde está a ADEC e a MP geradora e dar a devida orientação corretiva é que o Espondiloterapeuta optará pelo estilo de manobras de massagem que utilizará".
 
Sendo assim, a Espondiloterapia não é uma técnica de massagem e sim uma nova maneira de abordar os problemas onde se faz necessário o tratamento dos problemas de origem na coluna vertebral ou seus comprometimentos, buscando a solução permanente para estes males.
A Espondiloterapia é "auto-suficiente" para solucionar os problemas sob sua competência.
A Espondiloterapia também faz uso da "Avaliação Morfológica" que é extremamente eficaz em determinar onde estão e para que lado se irradiam as dores posteriores (facetarias) da coluna vertebral (quando se sabe o lado da compressão facetaria sabe-se também onde poderá ocorrer a projeção discal responsável pelos comprometimentos de raiz anterior como bursites e hérnias). A "Avaliação Morfológica" é tão eficiente que pode "apontar" onde a coluna vertebral tem, teve ou terá problemas.
 
Diferenças entre as vértebras 
 
ALGUNS TESTES PARA NERVO CIÁTICO E NERVO FEMURAL
 
Teste de elevação do Membro Inferior: - esse teste é realizado por meio da elevação passiva do MI com o joelho mantido em completa extensão. O MI é elevado pelo tornozelo, que permanece em posição neutra e relaxada, e é anotado o grau de flexão do quadril no qual os sintomas aparecem.
 
Teste de elevação do membro inferior.
 
A tensão no nervo ciático geralmente ocorre entre os 35º e 70º da flexão do quadril , e a partir dos 70º o stress é colocado na coluna lombar. A variação individual deve ser considerada na colocação do stress mecânico sobre a raiz nervosa durante a elevação do MI, sendo importante à realização bilateral do teste antes de decidirmos a origem dos sintomas (raiz nervosa, articulação ou partes moles). Em pessoas que apresentam hipermobilidade das articulações, o teste de elevação do MI, mesmo em presença de patologia da raiz nervosa, pode não ser positivo aos 110º ou 120º grau de flexão do quadril. 
Os músculos isquio-tibiais ou patologias localizadas na coxa podem ser a origem dos sintomas durante a realização desse teste, e algumas manobras podem ser realizadas para esclarecê-lo. O membro inferior pode ser abaixado até a posição em que os sintomas desaparecem, e é então realizada a dorsiflexão passiva do tornozelo , que promove o reaparecimento dos sintomas quando existe irritação da raiz nervosa. Alternativamente a dorsiflexão passiva do tornozelo ou adicionalmente a essa manobra pode ser realizada a flexão ativa da coluna cervical, pedindo-se para o paciente posicionar o seu mento sobre o tórax, ocorrendo o reaparecimento dos sintomas nas situações em que exista patologia radicular. 
Mantendo-se a posição de flexão do quadril que provocou o aparecimento de dor durante a realização do teste de elevação do MI e flexionando-se o joelho cerca de 20º, é possível provocar o aparecimento dos sintomas radiculares, por meio da aplicação de pressão sobre o nervo tibial na fossa poplítea.
 
Durante a realização do teste de elevação do MI, deve-se impedir a rotação da bacia, pois esse movimento da bacia realiza a flexão da coluna lombar, que pode produzir os sintomas.
 
O teste de elevação do MI pode ser também realizado com o paciente sentado ou em decúbito lateral, sendo uma alternativa para os pacientes que apresentam dificuldade para permanecer na posição supina, além de reduzir a apreensão do paciente para evitar a dor, auxiliando ainda na detecção de simulações. O quadril e o joelho são posicionados a 90º e a coluna lombo sacra na posição neutra. O examinador passivamente estende o joelho até o aparecimento dos sintomas, e o grau de flexão do joelho é comparado com o lado oposto.
 
O teste de elevação do membro inferior , muitas vezes mencionado como teste de Lasegue, foi na realidade descrito por Forst. O teste descrito por Lasegue consiste na flexão do quadril e joelho a 90 graus, seguido da extensão do joelho. Todavia a correta interpretação do teste é mais importante que a sua terminologia.
 
O aparecimento dos sintomas durante a elevação do membro inferior que não apresenta sintomas é indicativo de uma grande protusão do disco intervertebral ou presença de fragmentos livres do disco intervertebral, normalmente localizados medialmente à raiz nervosa, pois o teste causa estiramento das raízes nervosas de ambos os lados. 
O teste de elevação do MI é útil para a localização de hérnias ao nível L4-L5 e L5-S1, e a sua ausência não significa que não exista hérnia de disco nos espaços discais superiores.
 
O teste de elevação bilateral do MMII pode também produzir sinais de compressão radiculares e é realizado elevando-se ambos os MMII pelos tornozelos, mantendo-se os joelhos em extensão. Esse teste causa inclinação superior da pelve e diminui o estiramento dos elementos neurais. A dor que ocorre até os 70º de flexão do quadril está relacionada ao esforço na articulação sacro-iliaca. Acima dos 70º a dor está relacionada à lesão da coluna lombar. Esse teste é útil na identificação de pacientes com dor psicogênica, que freqüentemente queixam de dor à elevação menor que a observada durante a elevação unilateral do MI.
 
Teste de estiramento do N. femoral - esse teste pode ser realizado com o paciente em decúbito ventral (teste de Nachlas) ou em decúbito lateral, e consiste na extensão do quadril com o joelho em posição de flexão. 
Na realização do teste com o paciente em decúbito ventral, é realizada a flexão passiva do joelho até que o calcanhar toque a nádega. O aparecimento de dor na região lombar, nádega ou coxa pode indicar compressão da raiz L2-L3. Esse teste também estira o músculo quadríceps, e a anamnese e o exame físico podem esclarecer as possíveis dúvidas. 

http://poderdasmaos.com.br/sub/visualizar/2149/

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Benefícios da massagem relaxante


A massoterapia proporciona bem-estar físico e mental e pode auxiliar tratamento para engravidar

O ritmo acelerado da vida contemporânea traz diversos malefícios à saúde. Estresse e ansiedade são algumas das consequências oriundas desse estilo de vida adotado nos últimos anos. Esse desgaste emocional ataca as defesas do organismo, deixando as pessoas vulneráveis à manifestação de diversos problemas de saúde dos quais os mais comuns são alterações nos batimentos cardíacos (que levam a complicações cardiovasculares), dores de cabeça e dores musculares. Estudos recentes comprovaram que muitas vezes a dificuldade de engravidar de mulheres em idade fértil é consequência de uma rotina estressante.

Como evitar o estresse e a ansiedade
O massoterapeuta deve fazer a massagem com pensamentos bons e foco total no paciente. Foto: divulgação
O ideal seria canalizar preocupações e abstrair tudo que possa contribuir para o aumento do grau de estresse. No entanto, não é fácil simplesmente ignorar os fatos se eles fazem parte do dia a dia e acabam afetando as atividades rotineiras. Assim, é importante que hábitos saudáveis sejam adotados, como dedicar-se a atividades físicas e comprometer-se a manter uma alimentação equilibrada. Uma terceira atitude que pode ser decisiva para a conquista de uma vida menos estressante é recorrer a técnicas de relaxamento, indicadas, inclusive, às mulheres que estejam tentando engravidar.

Origem da massoterapia

A etimologia latina da palavra “massoterapia” significa amassamento (masso) e tratamento (terapia). Há registros muito antigos sobre essa técnica de relaxamento que foi desenvolvida nas civilizações orientais e depois disseminada para outros povos. Tal método era utilizado na Grécia e em Roma durante a Idade Média para proporcionar relaxamento e prevenir doenças em pessoas de todas as idades. Assim que chegou à Europa, a massagem foi proibida em alguns países nos quais ela foi considerada libertina em virtude da sua técnica: o toque da mão no corpo desnudo. Essas localidades demoraram algum tempo para conferir valores terapêuticos e profissionais à massoterapia. 

Tipos de massagem
Entre diversos benefícios, a shantala fortalece o vínculo afetivo dos pais com o bebê. Foto: divulgação
A massoterapia pode ter caráter curativo ou paliativo, pode proporcionar efeitos terapêuticos ou estéticos. As técnicas utilizadas variam de acordo com o tratamento desejado. A massoterapeuta Gislene de Oliveira Alves, pós-graduada em massoterapia em Portugal, afirma que os tipos de massagem podem ser basicamente elencados em:
- Massagem terapêutica: para tratamento de dores e disfunções;
- Massagem preventiva: para relaxamento;
- Massagem desportiva: para relaxamento, aquecimento e recuperação;
- Massagem estética: para embelezamento, modelagem e drenagem.

A especialista ressalta que dentro dessas quatro modalidades gerais é possível encontrarmos diversos outros métodos de aplicação, como a massagem modeladora, para prevenção e diminuição de gordura localizada, celulite e medidas; a drenagem linfática, para eliminação das toxinas do organismo; bioenergética, para estabilizar o sistema nervoso central e combater a depressão; shantala, para aliviar a cólica, fortalecer o sistema imunológico e acalmar os bebês.

Massoterapeuta profissional
A sala de massagem deve ter uma decoração suave e uma música relaxante para tornar o ambiente mais agradável. Foto: divulgação
O curso Massagem Relaxante e Terapia com Pedras Quentes, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, explica em detalhes o que é a massoterapia: origem, conceito, tipos de massagem, indicações, contraindicações e reações ao tratamento. O curso discorre sobre procedimentos e comportamentos que devem ser adotados pelo massagista profissional. Além disso, cita o material necessário à terapia e descreve como deve ser o ambiente de trabalho. Ao longo do curso, Alves ensina passo a passo como fazer a quiromassagem, a massagem para torcicolo, a massagem a quatro mãos, a massagem em grávida e a terapia com pedras quentes.

Óleos para massagem

Material indispensável em qualquer massagem são os óleos. Estes podem ser de origem vegetal, animal ou mineral. No início do século XX foi descoberto um quarto tipo de óleo bastante benéfico ao ser humano em diversos tipos de tratamento, o óleo essencial, extraído de plantas através de destilação ou pressão. O óleo essencial é muito utilizado em aromaterapia, pois é capaz de penetrar  profundamente na pele, chegando até às células para estimular o seu metabolismo e a sua regeneração. Em determinado ponto do curso, a massoterapeuta elenca e descreve qual a exata finalidade de cada óleo essencial, auxiliando o profissional no tratamento das diferentes patologias apresentadas pelos clientes.

Tratamento de patologias com óleo e massagem
A massoterapia diminui o grau de estresse e ansiedade da mulher, podendo auxiliar tratamentos para engravidar. Foto: divulgação
Para tratamento de crises asmáticas, por exemplo, a massagem deve ser conduzida com o auxílio dos óleos essenciais Bergamot, Chamomile, Lavender, Neroli e Rose. Para tratar pessoas que sofrem de dor de cabeça, o profissional deve aplicar os óleos Lavender e Peppermint na região das sobrancelhas antes de iniciar a massagem relaxante. Para terapias focadas no tratamento da depressão que causam irritação e insônia, o efeito da massagem será mais satisfatório se ela for aliada aos óleos Chamomile, ClarySage, Lavender, Sandalwood e YlangYlang.

Por Camila Guimarães Ribeiro


Leia mais: http://www.cpt.com.br/artigos/beneficios-da-massagem-relaxante#ixzz2LufUlVDw

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Dores nas costas


Dores nas costas





Lombalgia, dor lombar, lumbago são alguns termos mais técnicos para definir  a comum dor nas costas.
Em geral existe uma dor difusa na zona mais baixa da coluna perto da cintura, e acima dos músculos das nádegas.
Ao inicio pode ser uma dor leve, mas no entanto vai progredindo e acentuando-se conforme alguns movimentos, melhorando com a posicão deitada. Devido ao espasmo muscular na região lombar, as costas começam a curvar e a enrigecer tornando mais dificil a execução de movimentos básicos do dia a dia.

A dor nas costas mais comum, normalmente aparece de manhã quando nos levantamos e melhora consoante caminhamos durante o dia, pois os tecidos aquecem. No final do dia tendencialmente aparece de novo devido ao desgaste e arrefecimento.
Este é um quadro doloroso que pode estar sempre presente, aparecendo e desaparecendo  em intervalos  variáveis tornando-se se num ciclo crónico de dor.Chegamos a um ponto em que se pode começar a entender a dor em si, e até prever em que situações poderá aparecer. Tais como ficar parado no carro no trânsito ou estar de pé por algum tempo. A gravidade e o peso influenciam bastante este processo de dor.
Em casos onde é bastante frequente a pessoa pode sentir um impacto reflexo psicológico enorme, atravessando periodos de depressão e ansiedade, tornando se  anti social e mau humorado.

A dor nas costas também pode iniciar se de uma forma rápida e aguda devido a mau jeito postural, donde os músculos são obrigados a retrair em defesa da estrutura. Normalmente este tipo de dor afecta sempre um dos lados e dificilmente atinge os dois membros inferiores. A elevação do membro inferior afectado torna se muito dificil ou mesmo impossivel.
Quando a dor irradia para coxas e pernas podemos estar na presença de uma dor Ciática. O nervo ciático poderá estar inflamado devido a compressão de vértebra ou até de compressão muscular através do músculo piriforme.
Entretanto em associação, se houver perda de força ou sensibilidade nas pernas trata se de algo muito mais sério e que requer uma apreciação mais profunda.

A dor nas costas tem cura?

Na maioria dos casos, dores nas costas estão ligadas a ciclos de carácter benigno e somente o paciente necessita de repousar, tomar as devidas medidas ligadas a exercicios isómetricos de mobilidade, massagem, gel terapêutico,calores secos. 
Posto isto é uma questão de dias para atingir recuperação total e retornar ao trabalho em segurança e conforto.

Dor nas costas no trabalho

Estudos cientificos demonstram que pelo menos 50% dos trabalhadores da indústria e do comércio, apresentam dores nas costas durante um período em alguma fase de suas carreiras. Inclusive em outras indústrias, pelo menos 4 horas por ano de baixa médica por cada trabalhador e , 85 % destes trabalhadores com dores nas costas normalmente têm crises repetitivas.
Posturas erradas de pé ou sentado, assim como transporte de pesos, contribuem para que 25 milhões de trabalhadores nos Estados Unidos sofram de dor nas costas. Podemos concluir assim , que dores nas costas tem um peso importante não só a nivel médico mas também a nivel económico.
Portanto, é fundamental a prevenção através da continuação da pesquisa, implementação e incentivação de exercícios e técnicas terapêuticas de mobilidade , implementação da massagem corporativa e orientação para os responsáveis da indústria e comércio sobre as melhores condições de trabalho.

Alívio com gelo ou calor?

A crioterapia é muito eficaz para lesões em fase aguda ou inflamação. O gelo serve para  constrição sanguinea, logo, elimina e bloqueia a inflamação através da diminuição da condução nervosa e redução de frequência metabólica, como por exemplo no caso de torção de um joelho ou tornozelo no seu estágio inicial. Em termos de uso do gelo para dor nas costas, provavelmente funcionará melhor se houver em curso um processo espasmódico  ou músculos contracturados e hipértónicos, que poderá estar associado a lesão da fibra muscular, articular ou uma outra lesão muscular periférica.Tarefas com esforço no limiar da capacidade ou até queda e contusão podem estar associados a este factor de dor.

Calor

Provavelmente o calor oferece bons resultados de alivio para dor crónica. Uma vez terminada a  fase aguda, a maioria de dor de costas é causada por falta de irrigação sanguinea ou isquémia. O uso do calor seco( mais indicado em deterimento do húmido.) vai provocar dilatação das veias e capilares. Esta é uma terapia ideal para dor lombar crónica e uma excelente modalidade após o uso de exercicios e manobras correctivas para os músculos.

http://as-minhas-dores-nas-costas.blogspot.com.br/2010/01/dores-nas-costas.html

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Massagem Energizante para o Verão


                                 

Técnica deixa você pronta para encarar o sol e o calor

Você sabia que a indisposição provocada pelo calor intenso pode ser reduzida com técnicas de massagem para o corpo e o rosto? Sim, chamada de massagem energizante, essa é uma novidade para o verão 2012 que pode facilitar a vida principalmente de quem vai curtir o calor no escritório porque não teve férias.

O desconforto natural causado pelo calor, como a indisposição e o cansaço, pode ser aliviado com essa massagem vigorosa feita em ambiente especial preparado para despertar e não para relaxar. "A massagem energizante é utilizada com o objetivo de atenuar o cansaço e prostração física, estimulando a energia e a vitalidade, criando uma sensação de bem-estar e alegria. É feita com movimentos rápidos e sequenciais no início de sua execução e, depois, suaviza para finalizar a sessão", diz Thaís Baldusco, fisioterapeuta e membro da equipe da Clínica de Estética Dr. Alan Landecker.

Ela pode ser realizada de uma a duas vezes por semana e atinge pontos específicos da musculatura. A principal diferença entre a energizante e a relaxante é a pressão utilizada, já que, no caso da primeira, a rapidez dos movimentos é mais ágil. “Enquanto uma massagem que combate o estresse pede um ambiente calmo, com música relaxante e até uma luz mais baixa, a massagem energizante pode ter como som de fundo uma house music, uma luz um pouco mais clara e uma essência estimulante, como a Ylang Ylang”, explica Thaís.

Rosto e corpo
Para tratar o rosto, além das manobras com as mãos, é possível usar pedras frias para tonificar e energizar. Já para o corpo, é necessário realizar movimentos mais fortes e constantes para gerar alívio da dor, movimentos tonificantes para estimular a musculatura e, no fim, realizar movimentos de drenagem linfática para restabelecer a sensação de conforto. Como complemento, há diversos elementos que podem ser utilizados nas massagens, como bambus, pedras quentes, rolo e óleos.

Segundo Thais, todas as técnicas aplicadas durante a sessão de massagem energizante proporcionam equilíbrio para o organismo, além de ajudar na recuperação do vigor físico. "Para potencializar o resultado, é possível usar cremes com princípios ativos que aquecem e também esfriam, estimulando uma melhor reação do organismo. Entretanto, o ideal é sempre conversar com os pacientes para avaliar a necessidade de cada um e a técnica a utilizar", finaliza a fisioterapeuta. O preço varia entre R$ 80 a R$ 300.

Massagem Bem estar Físico e Mental



                                               



Técnica deixa você pronta para encarar o sol e o calor

Você sabia que a indisposição provocada pelo calor intenso pode ser reduzida com técnicas de massagem para o corpo e o rosto? Sim, chamada de massagem energizante, essa é uma novidade para o verão 2012 que pode facilitar a vida principalmente de quem vai curtir o calor no escritório porque não teve férias.

O desconforto natural causado pelo calor, como a indisposição e o cansaço, pode ser aliviado com essa massagem vigorosa feita em ambiente especial preparado para despertar e não para relaxar. "A massagem energizante é utilizada com o objetivo de atenuar o cansaço e prostração física, estimulando a energia e a vitalidade, criando uma sensação de bem-estar e alegria. É feita com movimentos rápidos e sequenciais no início de sua execução e, depois, suaviza para finalizar a sessão", diz Thaís Baldusco, fisioterapeuta e membro da equipe da Clínica de Estética Dr. Alan Landecker.

Ela pode ser realizada de uma a duas vezes por semana e atinge pontos específicos da musculatura. A principal diferença entre a energizante e a relaxante é a pressão utilizada, já que, no caso da primeira, a rapidez dos movimentos é mais ágil. “Enquanto uma massagem que combate o estresse pede um ambiente calmo, com música relaxante e até uma luz mais baixa, a massagem energizante pode ter como som de fundo uma house music, uma luz um pouco mais clara e uma essência estimulante, como a Ylang Ylang”, explica Thaís.

Rosto e corpo
Para tratar o rosto, além das manobras com as mãos, é possível usar pedras frias para tonificar e energizar. Já para o corpo, é necessário realizar movimentos mais fortes e constantes para gerar alívio da dor, movimentos tonificantes para estimular a musculatura e, no fim, realizar movimentos de drenagem linfática para restabelecer a sensação de conforto. Como complemento, há diversos elementos que podem ser utilizados nas massagens, como bambus, pedras quentes, rolo e óleos.

Segundo Thais, todas as técnicas aplicadas durante a sessão de massagem energizante proporcionam equilíbrio para o organismo, além de ajudar na recuperação do vigor físico. "Para potencializar o resultado, é possível usar cremes com princípios ativos que aquecem e também esfriam, estimulando uma melhor reação do organismo. Entretanto, o ideal é sempre conversar com os pacientes para avaliar a necessidade de cada um e a técnica a utilizar", finaliza a fisioterapeuta. O preço varia entre R$ 80 a R$ 300.

Hélice
Especial para o Terra

Enxaqueca
A enxaqueca é uma dor de cabeça grave que pode durar de 2 horas a 2 dias, em geral acompanhada por distúrbios visuais e por náuseas ou vômito. Ela costuma ser causada por certos alimentos. Comece a terapia utilizando técnicas de reflexologia para trabalhar nas áreas relacionadas as sistema digestório, e depois trabalhe a cabeça e a coluna - com frequência os pontos de tensão que causam a dor de cabeça. Você também pode precisar trabalhar em outros pontos para aliviar sintomas relacionados, como esforço ocular ou tontura.
Venha fazer massagem!
Tudo de bom sempre
Abraço

Dor de Cabeça
A maioria das dores de cabeça são causadas por estresse e má postura, mas elas também podem ser o resultado de congestões, febres e viroses. A massagem pode reajustar o equilíbrio da pressão na cabeça, desobstruindo os seios da face, reduzindo o estresse nos músculos do pescoço e ombros e aliviando os sintomas do esforço ocular. A dor em geral se manifesta na base do crânio, nas regiões temporais (têmporas), na testa e no topo da cabeça.
Faça massagem!!!
Tudo de bom sempre
Abraços

Saiba mais sobre massagem
Massagem deixou de ser artigo de luxo. Sites de compra coletiva estampam pacotes em spas e clínicas a preços baixos.No Peixe Urbano, por exemplo, a oferta de massagens relaxantes aumentou 500% em um ano (comparando o último trimestre ao mesmo período de 2010), segundo o site.

O Spa Week, evento que oferece esses serviços a preços promocionais por duas semanas, já chegou à quinta edição no Brasil e se espalhou por cinco Estados. Graças a isso, 20 mil pessoas pisaram em um spa pela primeira vez na vida até a penúltima edição, em abril deste ano.A última edição foi neste mês, mas os números não estão fechados. "Estão crescendo. A cada edição 60% dos atendidos são novos clientes", diz Elaine Vieira, da Associação Brasileira de Clínicas e Spas.A popularização tem seu lado bom: torna as técnicas de massoterapia mais conhecidas."As pessoas têm mais consciência de que podem recorrer a esse recurso terapêutico sempre que precisarem e começam a abandonar a ideia de que massagem é esotérica", diz Afonso William Ribeiro, presidente da Associação Nacional dos Terapeutas.

COMO UM PRODUTO
O lado ruim é que muitos compram terapias como se fossem produtos. "Toda massagem tem indicação e contraindicação", diz Perla Teles, fisioterapeuta e membro do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional.Ninguém deve sair da sessão pior do que entrou, diz o terapeuta Afonso Ribeiro. "A pessoa pode sentir uma dor durante, mas não ficar dolorida depois."Uma questão é a qualificação profissional. Massoterapia não é regulamentada e cada técnica exige conhecimento específico.A massagem ayurvédica, por exemplo, deve ser orientada por alguém que tenha conhecimentos profundos em medicina ayurveda, explica Homero de Azevedo, da Academia Internacional de Ayurveda Yoga do Brasil e Terapias Integradas. "É preciso entender de fitoterapia, além de conhecer o perfil da pessoa. Ayurveda não é massagem com óleo quente."Segundo Azevedo, o melhor é fugir de pacotes que não incluam pré-consulta ou ao menos o preenchimento de um questionário.

BENEFÍCIOS
Quando bem aplicada, a massagem relaxa, ajuda a tratar o estresse e a dor crônica, segundo a fisiatra Marta Imamura, do Hospital das Clínicas de SP.Ela foi coautora de uma revisão de estudos científicos sobre os benefícios da massagem no tratamento da dor lombar inespecífica --sem causa determinada.O artigo avaliou 13 estudos. Em oito, a técnica foi comparada a tratamentos como acupuntura e fisioterapia. A massagem foi tão ou mais eficaz que os outros. "A dor causa contração muscular. A massagem relaxa o músculo e aumenta a circulação sanguínea."Os resultados dos estudos foram com tratamentos mais longos (duas sessões por semana por dez semanas), mas uma só sessão já traz efeitos."Muitos compram pacote sem conhecer o local, a técnica e o profissional."A maioria das massagens é contraindicada em casos de câncer, doenças de circulação e de pele. "Quem tem problema vascular e não fez consulta prévia pode sofrer embolia pulmonar na drenagem linfática", diz Teles.
Colaboraram IARA BIDERMAN e GUILHERME GENESTRETI

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Fibromialgia versus dor miofascial 


Dentre as condições dolorosas crônicas que acometem o sistema musculoesquelético destacam-se a fibromialgia e a dor miofascial. Enquanto a fibromialgia corresponde a uma condição dolorosa difusa, a dor miofascial é caracterizada pelo envolvimento localizado. Esta manifesta-se por dor e rigidez muscular no assim chamado "trigger point", o qual, ao ser pressionado, desencadeia intensa dor com irradiação de topografia bem estabelecida. Além disso, o leve toque do examinador na região dolorosa acarreta a formação de uma banda muscular rígida. A dor miofascial pode manifestar-se sob a forma de cefaléia tensional, lombalgia, cervicalgia, doença relacionada ao trabalho ou esforços repetitivos ou à disfunção temporomandibular.

Assim como a fibromialgia, a dor miofascial é freqüente em mulheres entre 40 e 50 anos. Fadiga, rigidez, distúrbios de sono, ansiedade ou depressão menos freqüentemente acompanham o quadro. Difere da fibromialgia na medida em que constitui um acometimento regional e não difuso, com a presença de "trigger points" e não de "tender points". Os "tender points" da fibromialgia são 18, têm localização padronizada e não desencadeiam dor irradiada quando são pressionados. O comprometimento funcional na dor miofascial é temporário, enquanto na fibromialgia é mais intenso e duradouro; os "trigger points" respondem melhor à terapêutica localizada que os "tender points".

Como exemplo de síndromes miofasciais, na síndrome da articulação temporomandibular a dor na mandíbula se irradia para a cabeça e pescoço. Na cefaléia tensional, no torcicolo e na dor lombar pode-se palpar uma massa muscular sob tensão, dolorosa e com disfunção do movimento, É possível de se reproduzir a dor pressionando-se o "trigger point", reproduzir a banda de tensão muscular ao se percutir levemente o local. A evolução favorável pode ser promovida por meio de alongamento muscular ou infiltração localizada.





http://www.fibromialgia.com.br/novosite/index.php?modulo=medicos_outros_editais&id_mat=8

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Massagem com tratamento terapêutico



A terapia por massagem foi elaborada para atender as pessoas que necessitam de um tratamento, no qual as mãos e a energia do massoterapeuta funcionam na harmonização do sistema corporal, objetivando a homeostase orgânica e energética.
Existem diversas técnicas terapêuticas por massagem. As mais conhecidas são: massagem com pedra quente (o calor da pedra é transmitido para o corpo do paciente, trazendo bons benefícios); drenagem linfática (emagrecedora e desintoxicante); massagem relaxante (ajuda a combater o estresse diário); massagem estética (indicada para modelar o corpo e combater a celulite); shiatsu (regularizar o fluxo de energia vital nos meridianos); reflexologia podal (indicada para pessoas que têm cansaço nos pés, dores e má circulação); massagem facial (rejuvenesce e paralisa a musculatura facial); espondiloterapia (feita na coluna vertebral e envolve toda a musculatura das costas); massagem terapêutica (perfeita para quem tem problemas de circulação, disfunções orgânicas e dores nas pernas e braços); e massagem ayurvédica (técnica de massagem indiana realizada com óleos essenciais e alongamentos).
O aumento do fluxo de energia vital; a estimulação de processos fisiológicos; e o maior rendimento notrabalho, estudo e atividades do dia a dia são vistos como os principais benefícios oferecidos por esse tipo de tratamento - isso sem falar na melhora da circulação sanguínea, no aumento do tônus muscular e no combate à celulite.
Direcionada a todas as idades, e servindo como coadjuvante nos tratamentos alopáticos, homeopáticos e fisioterapeuticos, a terapia por massagem é perfeita para pessoas com problemas de estresse; cansaço; tensão crônica; prisão de ventre; circulação sanguínea; gordura localizada; celulite; cólica menstrual; entre outros.