"Qualquer amor é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura."
- João Guimarães Rosa

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

A massoterapia e seus benefícios



A massoterapia é uma técnica de massagem que tem o poder de cura com as mãos pela aplicação de várias técnicas de manipulação de músculos e ossos, onde envolvem a aplicação de pressão fixa e dinâmica e apertar o movimentar partes do corpo com as mãos e dedos. A massoterapeuta pode usar também outras partes de seu corpo tais como antebraço, cotovelos ou pés. Estas técnicas afetam o sistema muscular, esquelético, circulatório, linfático, nervoso entre outros. O objetivo da massoterapia é bem claro, agir de forma positiva sobre a saúde e bem estar do cliente.
Com a massagem vários benefícios podem ser atribuídos para a saúde física e mental, como a redução de estresse, facilitação do relaxamento, redução do batimento cardíaco, redução da pressão sanguínea, melhoria da circulação sanguínea e linfática, relaxamento dos músculos, redução da dor crônica e melhoria da amplitude dos movimentos articulatórios. Os benefícios da massagem também podem se refletir em várias doenças como relaxamento global do corpo, músculos tensos, aliviar a dor do cansaço, aumentar a flexibilidade e amplitude de movimentos.
Ela também auxilia na recuperação de lesões e doenças, fortalece o sistema imunológico, reduzem dores de cabeça, melhora a tensão mental, melhora a concentração, melhora suas noites de sono. A técnica também é conhecida como um dos mais antigos métodos de tratamento, com referencias em textos com aproximadamente 4 mi anos. Na realidade a massoterapia é muito mais do que esfregar, ela é pressionar, apertar, bater, comprimir, vibrar, balançar, friccionar entre várias outras técnicas de massagem.
http://www.guiagratisbrasil.com/a-massoterapia-e-seus-beneficios/

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Drenagem linfática: toques mágicos


Drenagem linfática: toques mágicos

O Carnaval se aproxima... E bate aquele desânimo só de pensar que não há nada que se possa fazer para dar uma melhorada no corpo a curto prazo, certo? Errado. Embora você não deva esperar por um milagre, o pacote turbinado de drenagem linfática pode, sim, fazer muita diferença. Os movimentos suaves e gostosos ajudam a varrer toxinas (evitando a formação de nódulos), a eliminar líquidos (xô, inchaço) e a oxigenar a pele (deixando-a mais macia e brilhante). Ainda na dúvida? BOA FORMA entrevistou um time de especialistas para esclarecer de vez o que a drenagem linfática pode fazer por você

por Deise Garcia

O que é drenagem linfática? Como ela é feita?


É uma técnica de massagem que estimula o sistema linfático a trabalhar em um ritmo mais acelerado, mobilizando a linfa até os gânglios linfáticos. Por esse processo são eliminados o excesso de líquido e as toxinas. “A drenagem linfática pode ser feita de forma manual, mecânica ou por meio de uma modalidade mais recente, a eletroestimulação”, conta Cinthia Ito, fisioterapeuta da Clínica Luciana Lourenço Dermatologia, em São Paulo (SP). Ela é aplicada com movimentos de pressão leve, suave, rítmica, lenta e precisa.

E o que é a linfa?


É o líquido que está contido nos vasos que compõem o sistema linfático. “Semelhante ao plasma sanguíneo, ela é incolor e viscosa, composta por água, substâncias orgânicas e inorgânicas, resíduos e toxinas resultantes do trabalho do metabolismo”, diz Maya Maalouf, diretora do Instituto Anna Pegova, em São Paulo.

Por que mexer na linfa é tão importante?


A linfa conduz o líquido excedente e as toxinas aos órgãos excretores, provocando uma limpeza interna. Ela também é responsável por levar oxigênio, substâncias nutritivas e hormônios para os tecidos, o que é fundamental para o funcionamento do nosso organismo. “Como a linfa se desloca sempre numa mesma direção, ela depende de forças externas, tais como a gravidade, as manobras de massagem, além das forças internas (como a contração muscular, a pulsação das artérias próximas aos vasos, o movimento das vísceras e os movimentos respiratórios) para funcionar como um relógio”, diz a fisioterapeuta Priscila Bertolazzi, da Beauty Runner, em São Paulo. “Com a massagem favorecemos o seu funcionamento”, conclui a fisioterapeuta Roselaine Marques, também da Beauty Runner. A coordenadora do Centro de Treinamento Estético da rede Jacques Janine, em São Paulo, Vanda Regina da Costa, explica a ação da drenagem: “Imagine um quintal (o corpo), onde são jogados vários baldes de água (a linfa). Então, você pega o rodo (manobras de drenagem linfática) e puxa toda a água para o ralo (gânglios linfáticos) até secar o quintal, ou seja, desobstruir o local”.

Muita gente diz que a drenagem é dolorida. Tem que doer para funcionar?


Não. A finalidade da drenagem é coletar os líquidos presos entre as células, colocá-los nos vasos capilares e, por meio de variados movimentos suaves, fazê-los caminhar para que sejam eliminados. Por isso mesmo, a massagem deve ser rítmica, sem muita pressão — já que a linfa corre na superfície da pele e seu fluxo é relativamente lento e precisa ser respeitado. Assim, não há a necessidade de manobras que provoquem dor ou desconforto. “A idéia é que ela seja inclusive relaxante, causando bem-estar”, conta a fisioterapeuta Roselaine Marques. O que acontece é que os locais com inflamação ou cicatrizes recentes podem estar mais sensíveis.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

O que é o estresse? Por que a massagem ajuda?

                                           

É a hipófise no cérebro que libera um hormônio chamado adrenocorticotrófico (ACTH). Esse hormônio estimula os glândulas supra-renais a produzir adrenalina, noradrenalina e cortisol  Outros hormônios que controlam o metabolismo e o equilíbrio de líquidos no corpo também podem ser liberados. A adrenalina e a noradrenalina são responsáveis pela maioria das reações de estresse do corpo. O pulso e a pressão aumentam e os músculos e o cérebro recebem mais sangue. O aparelho digestivo diminui a capacidade e a pele recebe menos sangue. Este processo normalmente é chamado de reação luta e fuga. Os pesquisadores acreditam que é uma reação que existe desde o tempo em que o homem precisava de uma resposta corporal aos perigos existentes. Se a gente encontra um animal feroz na floresta, é preciso decidir se a gente luta ou foge. A reação do estresse fornece ambas as alternativas. Quando o coração bate mais rápido, ele fornece mais sangue aos músculos (e com isso mais oxigênio e nutrientes), preparando o homem para lutar com o animal ou fugir dele. O corpo então diminuiu reações menos importantes nesta situação, como a digestão, a sexualidade e as habilidades de movimentos finos, como os executados pelas mãos. Hoje em dia, esta reação existe por outras razões. Por exemplo, quando nos nos sentimos ameaçados, com medo ou pressionados, em um ambiente ruim de trabalho ou numa relação que não funciona bem. Um grande problema causado pelo estresse é o mau funcionamento do aparelho digestivo. O estômago produz, pelo menos inicialmente, mais ácido, que leva ao refluxo, dispepsia ou até a úlceras. Durante um processo de contínuo estresse, o estômago começa a parar de produzir os ácidos necessários para a digestão, piorando a capacidade de aproveitar os nutrientes dos alimentos. Nesse caso, não adianta ingerir mais nutrientes, minerais ou vitaminas porque o problema não é a falta deles, mas a capacidade de tirar os nutrientes da comida. Quando a situação de estresse acaba, o corpo volta ao um estado normal. Mas se o estresse dura muito tempo, pode causar muitos problemas desagradáveis como depressão, dificuldade de recuperação muscular, e várias doenças físico.  Uma das maneiras mais efetivas e mais fáceis de diminuir o estresse, é fazer exercício físico  que libera endorfinas (um hormônio que combate o estresse) proporcionando um relaxamento ativo e uma boa qualidade de sono. Meditação e exercícios de respiração também são formas eficazes de diminuir o estresse. Uma outra maneira de combater os efeitos do estresse é a massagem. Massagens leves liberam os hormônios ocitocina e endorfina, provocando melhor qualidade de vida.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013


Massagem em Gestantes
Nádia D’Amico Ferreira



O processo da gestação é o momento mais dramático em termos de transformações do organismo. Durante os nove meses em que se encontra grávida, a mulher sofre alterações morfológicas e fisiológicas profundas e multissistêmicas.
Isso tudo interage para conseguir condições necessárias para o desenvolvimento do feto, juntamente com o equilíbrio materno. Estas adaptações ocorrem devido a resposta do organismo da gestante ao estímulo do feto e dos tecidos fetais. Gradativamente a mulher vai sendo preparada para o momento do parto e lactação.
Como resultado, o corpo da mulher durante a gravidez se transforma radicalmente, o que freqüentemente acarreta dores e mal estar.
massagem em gestantes, contudo, ajuda a aliviar esse desconforto.
Também é fato que, com a massagem, a futura mamãe recebe ajuda física e psicológica já preparando para o parto.
massagem em gestantes é totalmente voltada a resolver problemas comuns na gestação, como por exemplo:
       Alívio das dores lombares,
       Auxílio do retorno venoso e
       Estimulo a circulação sanguínea e linfática
       Regularização da função intestinal
       Auxilio à gestante em casos de insônia
       Auxilia o posicionamento adequado do bebê
       Promove relaxamento da gestante.
       Diminui a fadiga muscular.
Fragmento extraído do curso de Massagem em Gestantes do Portal Estética (www.EsteticaCursos.com.br)


            MASSAGEM DE RECUPERAÇÃO E RELAXAMENTO
                                         



A função mais eficaz da massagem é a descontração física do corpo e emocional da mente, aliviando a tensão provocada no dia-a-dia.


OBJETIVOS

-Em termos físicos, a massagem destina-se a melhorar os sistemas circulatórios,
muscular e nervoso e a ajudar o corpo a assimilar os alimentos e a eliminar os produtos
residuais.

-Em termos psicológicos e emocionais, os seus efeitos calmantes e tranquilizantes
contribuem para a melhoria do bem-estar emocional.




Alguns dos benefícios da massagem: - A massagem pode agir sobre a circulação, primeiramente pelo efeito mecânico auxiliando a circulão e posteriormente pelo reflexo da contração das fibras musculares lisas que mantem a tonicidade dos vasos sanguíneos. - A massagem desobstrui os porós da pele, pois, remove a sua camada superficial, e ainda tem uma ação calmante tornando a pele mais fina e elástica. - Quando feita no abdômen ela tem como efeito a concentração dos elementos formadores da urina, assim eliminando as substâncias tóxicas. - Já no sistema nervoso a massagem tem vários benefícios dependendo da maneira que é feita, pode ser sedativa e calmante mas também estimulante excitando nervos sensoriais e motores. - Pode ser também feita para aumentar a absorção e eliminação de gorduras

- Bem-estar imediato
- Elasticidade das fibras musculares.
- Melhoria do sistema circulatório geral
- Fortalecimento do sistema imunológico
- Diminuição da tensão
- Redução de ansiedade


Contra Indicações:

A massagem não é adequada a pessoas que tenham problemas de varizes acentuadas,
pele inflamada ou infectada, que denotem algum estado febril, epilepsia, dores agudas
ou persistentes, etc.

É sempre aconselhável a consulta ao seu médico assistente antes de fazer uma
massagem, excepto se a massagem se destinar simplesmente ao relaxamento ou ao
alivio de uma contratura muscular derivada de esforço físico, e não como uma forma
de terapia complementar para o alívio de certo tipo de doença.




Técnicas Utilizadas

Deslizamento suaves e profundos Fricção (movimentos pequenos e circulares) 
Percussão (movimentos curtos, rápidos e ritmados) 
Amassamento (agarrar e amassar as fibras musculares) 
Streaming ( alongar articulações )